top of page

Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil

Você sabia que 12 de junho tem um significado além de “Dia dos Namorados”? E isso não tem nada a ver com flores.

Em 2002, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) estabeleceu essa data como o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, com o intuito de mobilizar todos os países e pedir sua contribuição para a erradicação deste grave problema.

De acordo com a última estimativa global publicada pela OIT, quase 100 milhões de crianças haviam sido resgatadas do trabalho infantil até 2016. Com a chegada da pandemia causada pelo Covid-19, o progresso para acabar com o trabalho ifantil estagnou pela primeira vez em 20 anos e o UNICEF emitiu um alerta essa semana que o número de crianças e adolescentes no trabalho infantil atingiu um total de 160 milhões no mundo, com tendência a crescer mais 8,9 milhões até 2022, por conta da crise econômica e o fechamento das escolas no mundo inteiro.

O relatório divulgado também aponta que:

  1. O setor agrícola é responsável por 70% das crianças e dos adolescentes em situação de trabalho infantil (112 milhões), seguido por 20% no setor de serviços (31,4 milhões) e 10% na indústria (16,5 milhões).

  2. Quase 28% das crianças de 5 a 11 anos e 35% dos meninos e meninas de 12 a 14 anos em situação de trabalho infantil estão fora da escola.

  3. O trabalho infantil é mais prevalente entre meninos do que meninas em todas as idades. Quando as tarefas domésticas realizadas por pelo menos 21 horas por semana são levadas em consideração, a diferença de gênero no trabalho infantil diminui.

  4. A prevalência de trabalho infantil nas áreas rurais (14%) é quase três vezes maior do que nas áreas urbanas (5%).

Além disso, é alarmante o número de crianças que frequentam as ruas, pasando por situação violência e exploração sexual em troca de dinheiro para sustento. É preciso ter a conciência de que o trabalho infantil compromete não somente a educação de crianças e adolescentes, mas também coloca em risco sua saúde física e mental, retirando-lhes bruscamente o direito a infância lúdica necessária para o seu desenvolvimento.

Como eu posso ajudar?

Suspeita ou sabe de uma criança que esteja trabalhando?

Denuncie! Você pode ligar para o Disque 100 ou acessar a página de denúncias no site do Ministério do Trabalho!

Viu alguma criança vendendo algo no farol ou pedindo esmola?

Muitas campanhas recomendam que você não compre e nem dê nada a essa criança, pois isso perpetua o ciclo do trabalho infantil.

Não feche os olhos! Observe o que você consome e de quais empresas compra. Qualquer suspeita de exploração do trabalho de crianças e adolescentes, não tenha medo e denuncie!

Cuidar das crianças e adolescentes e dever de todos!

Para maiores informações, acesse: https://livredetrabalhoinfantil.org.br/

mobile-2-verao-2024-divas-plus.png
banner-mobile-outlet-divas-plus.jpg

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Pinterest
bottom of page